Jaipur, a cidade rosa!

Seguindo nossa viagem pela Índia, hoje falaremos um pouco sobre a cidade de Jaipur!

Com cerca de 3.000 habitantes, Jaipur tem tudo de melhor que a Índia tem para oferecer: elefantes, palácios, encantadores de serpentes, etc! Em contrapartida encontra-se uma cidade confusa, cheia e um tanto caótica. Jaipur é conhecida como “a cidade rosa” pois o marajá Sawai Ram Singh ordenou que toda cidade fosse pintada de rosa para a visita do príncipe Albert, do Reino Unido.

CLIMA E CULTURA

Uma característica bem marcante na cidade é que os homens usam turbantes e as mulheres usam saia, véu na cabeça, blusas, tudo muito colorido e contrastante! Deve-se usar algo na cabeça devido ao intenso calor que faz no  local ( de maio a agosto as temperaturas costumam atingir quase 40º! ). As cores alegram tudo ao redor e a cromoterapia anima o ambiente. Jaipur é um exemplo de ‘cidade caos cultural’, onde você consegue encontrar vacas, macacos, pessoas e transportes públicos andando pela rua, todos vivendo em harmonia. Vale lembrar que Jaipur é um importantíssimo centro comercial da região.


CULINÁRIA

A culinária de Jaipur é cheia de especiarias, o que a torna uma marca da Índia. Grande parte dos pratos são vegetarianos mas há muitas opções incluindo carne de cordeiro, peixe, carneiro e frango!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paradas obrigatórias
Forte Amber – a construção forma um complexo de palácios, salas, jardins, pavilhões e templos erguidos há muitos séculos. Entre os pontos mais fotografados do Forte Amber está o Portal de Ganesh.

Jantar Mantar – um dos observatórios astronômicos mais intrigantes do mundo. Forma o conjunto de esculturas e é tido também como um exemplo de design inovador, permitindo a verificação de diversos dados, como hora, dia, mês, ano, signo, posição da Lua e planetas.

Hawa Mahal – também conhecido como Palácio dos Ventos. Construído no final do século XVIII, foi concebido para proporcionar às mulheres da realeza a hipótese de assistirem ao movimento das ruas sem serem vistas pelo povo.

 

Nossa próxima parada? Agra! Fiquem ligados! 😉

 

 

Anúncios

Nova Delhi, a capital indiana!

Seguindo nosso roteiro de viagem, hoje vamos falar um pouquinho sobre nossa segunda parada. Uma cidade conhecida por seus bulevares amplos e cercados por árvores, e por ser sede de diversas instituições e monumentos nacionais: essa é a Nova Delhi!

CLIMA

No verão (de abril a junho), as temperaturas podem chegar a 40 graus! A época de ventos vai de julho a setembro. Durante o inverno (de fevereiro a abril), os termômetros registram de 5 a 21 graus.


CULTURA

A capital Nova Delhi resume bem a cultura sagrada e milenar indiana. Pelas ruas, há imagem dos milhares de deuses cultuados pelo hinduísmo, a religião mais comum no país. Os suntuosos templos, como o Jami Masjid e o Akshardham, até permitem a entrada de turistas, mas não se pode fotografar nem entrar de sapatos ou tênis.

A capital possui um comércio muito ativo!
Este setor, Connaught Place, 
corresponde às ruas centrais do comércio e está localizado em áreas típicas, como por exemplo Chandni Chow (tecidos);
Chawri Bazar (ferramentas); Sadar Bazar (mercearias); Khari Bawli (alimentação).

Para completar, as manifestações artísticas estão bem expressas nas danças, festas e músicas típicas, além do cinema. As produções cinematográficas de Bollywood, em Mumbai, dominam os filmes em cartaz em Nova Delhi.

CULINÁRIA

Para o nosso paladar, a culinária indiana é muito quente e apimentada. Os temperos ‘enchem nossos olhos’ com suas cores, texturas e aromas. Em Nova Dehi existe muitos restaurantes da culinária local, dos mais econômicos aos mais sofisticados, até as barraquinhas de comida típica nas ruas da cidade.

Os pratos assados (tandoori) dominam o cardápio e sempre vão acompanhados de um pão fino feito de farinha de trigo, os chapatis. Entre as iguarias, vale provar ainda o antepasto vodka gol gappa (pasteizinhos crocantes recheados com uma dose de vodka picante), o cordeiro assado ao forno e o peixe tikka.

A diversificada e diferenciada gastronomia indiana inclui até receitas vegetarianas, como o panner kofta, bolinhos de queijo de cabra com molho de especiarias. No café da manhã, os curds (um tipo de iogurte) são tradicionais. A tarde, não esqueça do chai (chá). O de massala é servido em todos os lugares.


NAMASTÊ!

Um pouco de conhecimento da língua hindu pode ajudar na comunicação e interação com as pessoas. Namastê é uma maneira respeitosa de se cumprimentar ou iniciar uma conversa. Os indianos tem muita curiosidade em conhecer os estrangeiros e vão se empenhar no inglês para conseguir se comunicar com você! Ram Ram significa ‘boa sorte’ e é um cumprimento mais informal, mas muito simpático! Shukriáh ou Deniwad querem dizer ‘obrigado’.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Essa viagem fotográfica para a Índia vai ser INCRÍVEL! Fiquem ligados: semana que vem falaremos sobre nossa terceira parada: Jaipur!

Gostou? Deixe seu comentário!   🙂