Você sabe o que é BOKEH na fotografia?

Bokeh

É uma palavra japonesa que significa, grosso modo, “fuzzy”, e é usada para descrever as pessoas idosas com teias de aranha em suas cabeças, entre várias outras coisas – incluindo as áreas fora do foco das fotografias, poderia mais especificamente, ser referido como “boke-aji”. Esse termo é usado na fotografia como referencia às áreas fora de foco e distorcidas, produzidas por lentes fotográficas. Diferentes bokehs de lentes produzem efeitos estéticos separados em fundos desfocados, os quais são freqüentemente utilizados para reduzir distrações e enfatizar o assunto primário.

O termo bokeh aparece em livros de fotografia no mínimo desde 2000.

Lentes de grande abertura, lentes para macro, e longas teleobjetivas são as mais usadas, pois estas são tipicamente usadas com uma pequena profundidade de campo. Bokeh é também importante para “lentes de retrato” (tipicamente teleobjetivas medianas, de 85 a 150 mm em equivalência a 35mm) porque o fotógrafo normalmente selecionaria uma curta profundidade de campo de foco (larga abertura) para desfocar o fundo e salientar o assunto principal.

Acredita-se que a qualidade de boke é influenciada diretamente pela formatação da abertura. Quando uma lente é configurada em posição diferente da sua máxima abertura, pontos desfocados estarão embaçados na forma poligonal da abertura ao invés de círculos perfeitos.

Também é possível logicamente fazer um belo Bokeh utilizando-se de softwares adequados mas ainda acredito que o resultado ideal e mais belo vem sempre de uma boa fotografia.

Com toda certeza esse tema é muito complexo quando se para por um momento para analisar como chegamos nesse resultado como o Circulo de Confusão ou mesmo Aberração Esférica influenciam nos resultados (Podemos abordar esses  temas num próximo post), fazem a diferença e aumentam a qualidade de sua imagem quando absorvidos e principalmente quando são utilizados de maneira correta fazem toda a diferença.

Acredita-se que a qualidade de boke é influenciada diretamente pela formatação da abertura. Quando uma lente é configurada em posição diferente da sua máxima abertura, pontos desfocados estarão embaçados na forma poligonal da abertura ao invés de círculos perfeitos. Entretanto isso nem sempre é visível.

Mas para facilitar vou colocar alguns exemplos para que vocês possam dizer se gostam ou não e a partir de então decidirem se irão incorporar esse método tão falado e usado.

Agora, eu tenho que admitir que igualmente como todos os fotógrafos que pesquisei antes de fazer este post também fiquei um pouco obcecada com bokeh. Interessou-me, em particular, que os tornam diferentes lentes borrão de maneiras diferentes. O mais legal é ver todos os alunos adorando essa idéia e mesmo seus clientes acreditem eles vão adorar ver belos retratos com o tal Bokeh. Não se preocupe pois é pouco provável que você escute -Queria um Bokeh mais bonito -ou mesmo que – Bokeh sem graça- pois com toda certeza são poucas pessoas que estão antenadas com a assunto.

Mas fica aqui a dica pesquise sobre o assunto vale a pena.

Infos: http://tinyurl.com/ded9z

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s